sábado, 24 de agosto de 2013

Cinco décadas de trabalho, lembranças e boas histórias

Josué Eiras no balcão da tabacaria no Mercado Municipal/Foto: Luís Antonio

Comerciante possui uma tabacaria no Mercado Municipal há 50 anos e guarda recordações e fotos do tempo em que chegou ao local 

Com a tranquilidade de quem é da época em que não se tinha problemas com trânsito, por exemplo, o comerciante Josué Eiras, de 71 anos, acompanhou o crescimento da cidade em pé, atrás do balcão da tabacaria que possui há 50 anos no Mercado Municipal.

“A antiga rodoviária [onde atualmente funciona o Terminal Central de Integração] estava começando a ser construída e a Via Expressa era apenas uma rua comum”, conta ele, que veio de Minas Gerais para trabalhar com o tio em uma loja do mesmo segmento. “Fiquei alguns anos com ele, mas depois decidi abrir minha própria tabacaria”, disse.

Com o trabalho na loja, que vende do tradicional fumo de corda a guarda chuva, malas, pilhas e até correias de chinelo, Josué diz ter criado e ajudado os quatro filhos a se formar. “Todos eles trabalharam comigo aqui por um tempo e hoje estão nas profissões que escolheram seguir”, orgulha-se.
Com fotos antigas e uma série de recortes de jornais, o comerciante considera o trabalho como uma 
distração e fala não ter planos de abandonar a loja. “Vou trabalhar até o fim da minha vida”, terminou ele. 

Josué Eiras, nos anos 60. Ao fundo, início das obras do futuro Terminal Rodoviário (hoje Terminal Central de Integração)/Foto: Arquivo Pessoal



Publicado no Simnews por Pamela Cadamuro em 23/08/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário